Luiz Rodrigues, Advogado

Luiz Rodrigues

Caicó (RN)
18seguidores50seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

"A verdade não conhece perífrases; a justiça não admite reticências" (Guerra Jun
Nasci na Zona Rural de Caicó, semiárido nordestino, potiguar como Luís da Câmara Cascudo, ele litorâneo, autor que só conheci na graduação; ingressei na escola rural no pré-escolar em 1999, onde estudei até a chamada 4ª série. A partir daí nos deslocávamos para o colégio em um distrito do 6º ao 9º ano. Deixei a zona rural em 2008 para cursar o Ensino Médio, onde, ao final deste período, ingressei no curso de direito da UFRN em 2011, tendo obtido o grau de Bacharel em Direito em 2015.

Principais áreas de atuação

Direito do Consumidor, 35%

É um ramo do direito que lida com conflitos de consumo e com a defesa dos direitos dos consumidor...

Direito do Trabalho, 21%

Conjunto de normas jurídicas que regem as relações entre empregados e empregadores, são os direit...

Direito Previdenciário, 21%

É um ramo do direito público surgido da conquista dos direitos sociais no fim do século XIX e iní...

Direito Civil, 21%

É o principal ramo do direito privado. Trata-se do conjunto de normas (regras e princípios) que r...

Correspondência Jurídica

Serviços prestados
Cargas
Exame de processos
Distribuições
Audiências
Conciliação
Cópias

Perfis que segue

(50)
Carregando

Seguidores

(18)
Carregando

Tópicos de interesse

(2)
Carregando

Livros Publicados

(2)
 Fabianos: o sujeito e o Estado brasileiros
Entre o morador anônimo do Arraial de Canudos e o personagem Fabianos da obra Vidas Secas de Graciliano Ramos há uma diferença clara de perspectiva existencial. Em Os Sertões sobressai-se a força e a resistência do sertanejo, em Vidas Secas o elo único entre Fabiano, sua família e a natureza é a própria existência. Conselheiro faz a primeira grande liderança carismática no Brasil, diferente de seus “sucessores” que a fariam pelo domínio eleitoral das massas, o beato se faz num subverviso, rendendo um confronto com o próprio Estado numa perspectiva política. Conselheiro não deixa de possuir seu viés nietzscheniano: o de dar aos miseráveis seu próprio paraíso de vara e barro. Para Fabiano o natural precede tudo, não importa o mundo político, se chove a família prospera; Fabiano só sabe do governo de ouvir falar, o considera algo distante e perfeito. O estudo da cidadania no Brasil ao longo do século XX se centrará totalmente na distância entre o Estado Legal e a sociedade mais “profunda”, os dois brasis de Machado de Assis. Aqui se terá sempre como escopo comparativo as doutrinas liberais e as próprias sociedades européias e norteamericana, de início se dá na origem e organização do Estado Nacional, em seguida se passa a discutir a sociedade em si; tem-se aqui a grande figura de Tobias Barreto, um verdadeiro revolucionário nas ciências sociais do Brasil, passará a se buscar justificativas para o atraso nacional culminando na sociologia do século XX que estudará com afinco os problemas que distanciam nossa sociedade dos chamados países desenvolvidos e, também, querendo colocar o Brasil na própria questão de vanguarda sócio-cultural.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Caicó (RN)

Carregando

Luiz Rodrigues

Entrar em contato